O melhor serviço de máquinas de café do Rio para empresas e restaurantes.


O melhor café em cápsulas do Rio, entregue direto na sua casa.


O café de alta performance para atletas que querem otimizar seu rendimento nos treinos.


Blog

ValorCafé / Novidades  / As principais regiões de produção de café no Brasil

As principais regiões de produção de café no Brasil

O Brasil é o maior produtor de café do mundo. Produzimos café em quase todos os estados do Brasil, mas algumas áreas concentram a maior parte da produção. Saiba quais são essas principais áreas.

1 – SUL DE MINAS GERAIS

A cada ano, o Sul de Minas produz cerca de 15 milhões de sacas de café. Esse volume faz do Sul de Minas a maior produtora de café no mundo. Sua área total de cultivo chega a 500.000 hectares. O tipo de grão cultivado é o Arábica. Algumas das principais cidades produtoras são Varginha, Três Pontas, Poços de Caldas, Alfenas e Guaxupé. A região apresenta serras e montanhas, com altitudes entre 850 e 1250 metros. O cultivo em altitudes elevadas, combinado ao clima ameno contribui para uma bebida diferenciada. Caracterizado por uma doçura, aroma frutado e leve acidez, o café do Sul de Minas é encorpado e traz um toque de sofisticação em seu sabor.

2 – ESPÍRITO SANTO

Na primeira metade do século XIX as lavouras de café no Rio de Janeiro foram avançando até cruzarem a fronteira do Espírito Santo. Hoje, o Espírito Santo é o maior produtor de café Robusta no Brasil. Apesar de oferecer ótimos grãos Arábica no sul do estado, a região se tornou referência na produção da variedade Robusta, cada vez mais utilizado na composição dos blends comerciais e no café solúvel. O Espírito Santo representa aproximadamente 20% da produção brasileira. Os cafés são cultivados em altitudes de 700 a 1.000m. No sul do estado, o Espírito Santo ganhou destaque em premiações de cafés arábicas especiais. O segredo está na produção de cafés arábicas lavados. São cafés de bebida adocicado com aroma caramelizado e acidez alta características dos lavados.

3 – MATAS DE MINAS (ZONA DA MATA DE MINAS GERAIS)

Aos pés do Pico da Bandeira, a Matas de Minas se revela como uma das tradicionais regiões brasileiras produtora de cafés finos. Com relevo acidentado e montanhoso e altitudes de cultivo de até 1.100 metros, tem clima tropical quente, úmido e chuvoso e temperaturas médias de 18° a 25°C. Condições favoráveis para a produção de cafés Arábicas. É uma região desenvolvida por pequenos produtores. Ano após ano ganha destaque na produção de cafés de qualidade, tanto no preparo por método Natural, quanto pelo método Cereja Descascada. As cidades de Manhuaçu, Caratinga, Manhumirim e o Alto Caparaó são algumas das principais cidades produtoras na região.

4 – CERRADO MINEIRO

A primeira região brasileira a ser demarcada com denominação de origem para o cultivo dos cafés de alta qualidade. Localizada no noroeste do estado de Minas Gerais com altitudes que variam entre 800 e 1.200m, tem um clima bem definido. O verão quente e úmido e inverno ameno e seco. As principais características da região são cafés encorpados de aroma intenso e caramelado, com acidez cítrica e finalização prolongada.

5 – MOGIANA PAULISTA

No interior de São Paulo, junto à divisa com Minas Gerais, fica uma das mais tradicionais áreas produtoras brasileiras de café: a região da Mogiana. Franca, Mococa, Batatais e Altinópolis são algumas das cidades que compõem essa região cafeeira. Com altitudes de 900 a 1050 metros e temperatura média anual de 20°C, a região tem um clima propício para o cultivo do café. A grande maioria das fazendas da Mogiana Paulista são pequenas propriedades que contam com ótima infraestrutura para produzir. O resultado dessa combinação são cafés Arábica em grande escala, com características encorpadas e um sabor adocicado. Nossa cápsula ValorCafé é produzida apenas com cafés da Mogiana.

6 – RONDÔNIA

Segundo maior estado produtor de café Robusta e localizado na Região Norte do Brasil, Rondônia tem clima equatorial, altitude média de 250 metros e temperaturas médias acima de 26°C. A produção de café está concentrada nas cidades de Cafelândia, Cacoal, Rolim de Moura, Ji-Paraná, e Ariquemes. Com uma área de 165 mil hectares e produção de 2,9 milhões de sacas, de café Robusta, Rondônia é a nova fronteira de crescimento da produção brasileira.

7 – NORTE DO PARANÁ

Durante a colonização dos estados brasileiros no século XX, São Paulo passou a cobrar impostos pelos novos pés de cafés plantados em seu território. Isso fez com que diversos produtores migrassem para o Norte do Paraná, um estado com as condições de clima e solo ideais para a produção do café de alta qualidade. Esta produção foi fundamental para a estabilização das atividades econômicas da região. O café induziu a vinda de uma grande quantidade de imigrantes, construção de ferrovias e o surgimento de cerca de 200 novas cidades durante o período. Com altitudes de mais de 600 metros, as plantações da região produzem somente a variedade Arábica nas formas de cereja natural e descascada. O resultado na xícara é uma bebida doce, com corpo acentuado, acidez cítrica e com aromas que vão do chocolate e caramelo aos florais cítricos e frutados.

8 – SUL DA BAHIA

Essa também é uma nova região de expansão do café Robusta. Grandes fazendas, com alta tecnologia de produção, e com a maior produtividade por área do mundo.

9 – PLANALTO DA CONQUISTA

Foi no início da década de 1970 que a região de Vitória da Conquista foi delimitada pelos técnicos do extinto IBC (Instituto Brasileiro do Café) como uma área de 300 mil hectares aptos ao plantio do café Arábica. Região com altitude entre 700 a 1.000m, com relevo de montanhas e vales. Tem clima tropical (com temperatura amena de 22°C) e inverno úmido. Com destaque para os cafés lavados, esta região produz cafés de aroma adocicado, acidez cítrica e médio corpo. As principais cidades que compõem esta região são Barra do Choça, Vitória da Conquista, Planalto e Nova Canaã.

10 – CERRADO BAIANO

As primeiras mudas de café para cultivo comercial chegaram ao Cerrado Baiano em 1993 – com destaque para a produção de cafés irrigados. Os cafés são produzidos em condições de temperaturas médias (24ºC). Devido às poucas variações de temperatura o cafezal quase não sofre interrupções no desenvolvimento durante o ciclo produtivo. O café produzido na Região Oeste da Bahia é reconhecido pelo sabor agradável, com bom aroma levemente frutado e floral, com excelente doçura e boa acidez.

Diversos outros Estados produzem café no Brasil. Podemos destacar o sul de Goiás, Mato Grosso do Sul e o Rio de Janeiro. Essa extensa área de produção, com diversos climas e altitudes faz do Brasil o maior produtor de café do mundo, como também o país que produz todas as qualidades para atender os mais variados paladares.

Aproveite para conhecer todas as nossas cápsulas TRES e os seus variados sabores